7 dicas de segurança na internet

7 dicas de segurança na internet

De vez em quando surgem notícias de que usuários de grandes redes sociais e serviços de armazenamento de dados tiveram suas informações capturadas por hackers. Isso cria uma desconfiança constante quanto à segurança na internet.

A facilidade de buscar informações, comprar produtos, fazer movimentações financeiras e comunicar-se com o mundo todo através da web esconde muitos perigos que podem prejudicar não apenas os equipamentos, mas também a vida pessoal do usuário.

Na era digital, informação é um bem muito valioso, principalmente os dados  pessoais, que quando caem em mãos de pessoas mal intencionadas podem ser usados para cometer fraudes, roubos e extorsões. Com a facilidade de acesso às informações possibilitada pela internet, navegar com segurança deve ser uma preocupação de qualquer internauta. Por isso, listamos sete dicas essenciais para garantir mais proteção à sua vida digital.

1. Use senhas fortes e diferentes

Um erro comum que muita gente comete é utilizar a mesma senha em todos os sites para facilitar a memorização. O problema é que se alguém descobrir a senha terá acesso a todas as suas contas pessoais de uma só vez, desde redes sociais e e-mails até o internet banking.

Para evitar isso, é importante observar algumas regras de segurança: 

  • Procure criar senhas fortes, misturando números, letras maiúsculas e minúsculas e caracteres especiais.
  • Utilize apps e softwares geradores de senha. Eles criam combinações fortes e difíceis de serem decifradas. Muitos antivírus inclusive oferecem essa opção.
  • Evite usar a mesma senha em mais de um site ou serviço de internet. Se for difícil lembrar de todas elas, use aplicativos para guardá-las.

2. Use criptografia nos seus e-mails

O sistema de criptografia codifica a informação, convertendo o texto original em código cifrado, de forma que só o emissor e o receptor daquela mensagem consigam decifrá-la. Por isso, é essencial adotar a criptografia dos e-mails para ter maior segurança nas mensagens trocadas via internet. Assim, só o destinatário do e-mail conseguirá visualizar o conteúdo da mensagem através da chave especial de encriptação.

3. Mantenha um antivírus atualizado

Os antivírus são a principal proteção capaz de alertar você contra arquivos perigosos, tipo malwares, vírus e spywares que possam tentar invadir o seu equipamento para roubar informações. Quando eles identificam alguma ameaça durante a navegação, o programa emite logo um alerta de segurança, move o arquivo para quarentena ou bloqueia o acesso ao site suspeito.

4. Cuidado com o download de arquivos

Antes de baixar qualquer arquivo da internet, certifique-se com relação às fontes de download. Só faça download de arquivos em sites confiáveis ou plataformas seguras. Evite baixar qualquer conteúdo que tenha origem suspeita. E se você decidir arriscar fazer o download, não execute o arquivo antes de fazer uma varredura com o antivirus.

5. Fuja de pop-ups e links suspeitos

Tome muito cuidado com links recebidos por e-mail, nas redes sociais ou que aparecem em pop-ups na sua tela. Muitas vezes, quando clicados, eles levam à instalação de vírus ou arquivos espiões que roubam suas informações. Antes de acessar, sempre verifique se o link é confiável. Observe também se a URL está direcionada a um endereço que condiz com a informação do link.

6. Cuidado com as compras online

O e-commerce facilita demais a nossa vida, mas só faça compras online em sites de confiança. A aquisição de qualquer produto requer o fornecimento de dados pessoais importantes como CPF, endereço, número de cartão... Imagine entregar essas informações a criminosos que se escondem atrás de falsos sites de compras ou a um site que não garante a segurança desses dados? Caso você esteja interessado em um produto vendido em um site desconhecido, faça uma pesquisa minuciosa sobre ele, verifique qual o feedback de outros clientes sobre a loja ou se há comentários e reclamações nas redes sociais. E de forma alguma compre em sites que não apresentem o cadeado do certificado de privacidade de dados.

7. Bloqueie câmeras e microfones quando não estiverem em uso

Já notou que ao instalar um aplicativo no celular muitos pedem acesso à sua câmera e ao seu microfone? Por que será que até aplicativos que nada têm a ver com imagem, áudio ou comunicação precisam dessas permissões? 

Câmeras e microfones de celulares e notebooks costumam passar despercebidos, mas esses dispositivos podem abrir brechas para apps que acabam espionando você, rastreando os seus comportamentos e até ouvindo e transmitindo as suas conversas. Por isso, uma boa forma de evitar transtornos futuros é cobrir a lente da câmera ou desligá-la junto com o microfone, quando esses dispositivos não estiverem em uso.

Seguindo essas dicas você vai conseguir navegar e utilizar serviços com mais segurança na internet. Porém, o mais importante é sempre adotar um comportamento cauteloso com seus dados, seja no computador ou no smartphone.